@ Dis-cursos





Translate

26 fevereiro 2007

Modos de Ver

Ando pelas ruas do Porto ao meio dia,
No silêncio das vielas desertas.
Tudo é outro abafando os ruídos.
A luz na janela é outro dia.
E, na linguagem dos véus
Amortecendo o calor:
O som das andorinhas dispersas.
E, na linguagem do branco dos
Lençóis , as palavras
Dos sonhos despidos.
Agora, em braçadas mais lentas,
A mulher anda na esquina,
À vender cesto de pães.
-Prova! Prova que são boas!
Sulcada de tempos e lidas,
Agora que ela é outra,
E passa, a linguagem das
Vinhas vivas dos acanthus
Sustentando todos os céus.




Jugioli

Set.04

@@@@@@ Blogs

Anotações diárias