@ Dis-cursos





Translate

28 maio 2007

A realidade dual.....









realidade dual

O filósofo Aristóteles, em seu cosmo centrado na terra, dividiu a realidade física em duas partes: abaixo da lua e da lua para cima. Abaixo da lua, tudo é composto de quatro elementos: terra, água, ar e fogo. Esse era o mundo das transformações e mudanças. E da lua para cima, tudo é feito de uma quinta substância, ou essência: - o éter. E o Éter, segundo ele é imutável, eterno.
E, Deste universo dual temos a progressão para o universo quântico, uma progressão científica de descobertas: - o mundo das incertezas, das probabilidades, uma teoria que descreve as interações entre as pessoas e a terra, entre a terra e o sol: uma geladeira ligada pode alterar a camada de ozônio, o aquecimento global podem gerar desconfortos nos oceanos.
Portanto, da sustentável liberdade de ser, passamos para a relatividade, dando aos indivíduos a descontinuidade do tempo e do espaço. Se é isso que entendo de transformações que a nossa atualidade presencia em grau elevado: somos co-autores dentro desse universo quântico.
O ser no mundo se atualiza, deixa de ser passivo, e é também um outro elemento. Existimos junto das coisas, no aqui e agora, mas também no ser-lá. Este ser-lá, que deixa rastros para a geração futura, que eu acrescento como o ser- virtual, ou o do vir-a- ser de nossos enredos, no sentido virtual de uma geografia de movimentos, que nesse ondulante olhar sobre o já ido, outros momentos sobrevém como atestado de óbito do que se foi. E, na permuta do olhar que se acrescenta de novas informações, um outro território, enquanto realidade se forma, enquanto busca e confronto.
.
.Jugioli

@@@@@@ Blogs

Anotações diárias